sexta-feira, 7 de novembro de 2008

"Não se perde por não entender"

1.Eu queria conseguir arrancar de mim o sentimento nu e seco antes de pô-lo em papel, mas não consigo, meu sentimento é dependente, sempre vem canalizado em letras.

2.Que fazer quando sugam de mim o amor que pensam que eu sou? Eu tenho um segredo: sou muito menos do que aparento ser, mas se eu andar por aí me apresentando sem casca, cessarão os sanguessugas e conhecerei a solidão.

3.Uma coisa é estar parado atrás da porta, outra coisa é estar parado à mesma porta com um monstro bufando a procura de alimento. Estar parado não significa estar estático. O corpo parado borbulha por dentro e o movimento se dissipa por uma energia misteriosa que enlaça os que ouvem como gato. Há um mosntro atrás da minha porta.

Danilo Castro
07.11.2008

6 comentários:

Natalia Régia disse...

Nossa que forte Dan.
tanto pelas palavras quanto pela letra,ao conteúdo e quanto a objetividade emocional.
Como seria você sem casca?
(no sentido poético da coisa,claro!:p)
bjus

Wânyffer Monteiro disse...

Bom, para mim você sempre será muito mais que aparenta ser.
Você tem um monstro atrás da porta? Bom... eu costumo ser um monstro.

Beijos, querido.

Larissa Cândido disse...

Eu te conheço sem as cascas! :)
Conheço?! Rs! ^^

"Estar parado não significa estar estático"... Me lembrei da aula do Danilo Pinho!

O que seria pra ti essa energia?

:*******

Karla Brito disse...

tu escreve taaao bonito...
ai meu Deus...

moça disse...

1.é foda quando agente fica dependente somente do papel
2.mas gosto de me encontrar com ele na minha solidão...
3.presta atenção o montro pode ser legal e tu nem sabe!
hehehehhee
;)

:***

Talita Fernandes disse...

Ele se faz tão misterioso com esse poder contido...o poder das tuas palavras.
admiro e muito!