domingo, 25 de março de 2012

Elas roubaram a cena

Afora todas as barreiras do cotidiano, o universo das travestis é cheio de brilho, bom humor, vivacidade. As que se tornam artistas exalam ainda mais esses lampejos que roubam olhares. São mulheres (Sim, mulheres. Gênero é uma questão de identidade) que carregam no corpo o signo da diferença. Ter coragem de expressar-se como são já é por si um ato louvável diante de uma sociedade conservadora. Estão elas envoltas numa energia que rouba olhares não só discriminatórios, mas olhares sem saída, fisgados, hipnotizados por suas figuras de um caráter cênico imponente. 

Ao ver o ator Denis Lacerda na pele de sua persona Deydianne Piaff, apresentando o Cabaré Teatro, evento que abriu a Semana Sesc de Artes Cênicas, em Fortaleza, com diversos espetáculos na noite de ontem, 24, percebo quão desbravador foi o trabalho de Silvero Pereira (Gisele Almodóvar). Desde que começou sua pesquisa que resultou no solo “Uma Flor de Dama”, há quase dez anos, o ator trouxe o universo das travestis, conhecido apenas pelos nichos de boates gays, para a cena teatral contemporânea. Com isso, surgiram trabalhos como “Cabaré da Dama”, “Engenharia Erótica – Fábrica de Travestis” e, mais recentemente, “Yes, nós temos banana”.

Além de Denis, Silvero abriu as portas para atores em Fortaleza descobrirem seus potenciais, dentre eles Bernardo Victor (Alícia Pietá), eleito transformista do ano em 2010, Diego Salvador (Yasmin Shiran) e Jomar Carramanhos (Verónica Valenttino), que atualmente encabeça a banda de rock alternativo Verônica decide morrer. Silvero trouxe com densidade a cultura transformista para a cena, ultrapassando o ativismo político e visibilizando as diversas facetas das travestis. 

Hoje, os olhares virgens que antes apenas estereotipavam esse universo, podem enxerga-lo para além do óbvio e encarar as manifestações artísticas de transformistas, drag queens e travestis como uma identidade cultural, tão importante quanto qualquer outra. Quando ouço com desdém que esses artistas que Silvero emplacou são atores de um personagem só, rebato sem medo: um artista deve investir naquilo que realmente ama, naquilo que realmente sabe fazer com maestria.
Danilo Castro
25/03/2012


Serviço] A Semana Sesc de Artes Cênicas vai até 31 de março nas unidades Sesc. São 70 espetáculos gratuitos em todo o Ceará. Outras info.: 3452 9090

Foto: Jomar Carramanhos no espetáculo Engenharia Erótica.

6 comentários:

Goretti Smarandescu disse...

Também acho triste e vazio quando dizem q determinados artistas só sabem fazer tal coisa. Eles sabem fazer e fazem muito bem. Desejo que continuem fazendo, pois me faz bem presenciar essas pessoas fazendo o que sempre fazem!

E ontem foi mesmo lindo e arrebatador!

Rafael Mesquita disse...

Vc poderia ter publicado na coluna de opinião de O Povo! Está muito bom!

Felipe Sales disse...

A atuação de Denis Lacerda ontem, com sua Deydianne Piaf fez a diferença, ontem, no Cabaré Teatro, que abriu a Semana Sesc de Artes Cênicas 2012.

Andrei Bessa disse...

o que comentar depois de "um artista deve investir naquilo que realmente ama"?

belo texto.
=D

Silvero Pereira disse...

Nossa Danilo! Confesso que chorei ao ler seu texto. Hj vi uma homenagem ao Anysio, e, longe de mim comparar, mas pensei que o que vale como artista é ver as pessoas reconhecendo que aquilo que fazemos não é para nos, mas para, no, mínimo, gerar discussão, reflexao, inquietação. MUITO OBRIGADO DE TODO MEU CORAÇÃO!

Denis Lacerda disse...

‎Danilo Castro, que publicação linda, muitooooooooooo obg, fico Feliz que esse trabalho esteja bolinando no povo, e junto com Silvero Pereira, só tenho que apreender mais e mais, para que junto com ele dar continuidade nesse projeto que acredito muitoooo.. muito feliz, ontem a noite fiquei feliz coma reposta do publico e que veio coroado com essa sua publicação. MERDAAAA.