sábado, 10 de março de 2012

Teatro da Praia volta à cena cheio de esperanças

Após O POVO ter publicado na última terça, 6, a matéria que revela as dificuldades financeiras do Teatro da Praia, surge a esperança de que nem tudo está perdido. 

Danilo Castro - ESPECIAL PARA O POVO
danilocastro@opovo.com.br

Aos poucos, o Teatro da Praia, na Praia de Iracema, volta a sorrir. No último domingo, 4, o ator e produtor Carri Costa divulgou em sua página no Facebook que o espaço, com 19 anos de história, passa por dificuldades financeiras. No mesmo dia em que a matéria Teatro da Praia ameaçado de fechar as portas foi publicada no O POVO, a Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) procurou o ator para dialogar e propor solução para o espaço.

Em reunião com representantes da dança, música, teatro e artes plásticas, os artistas discutiram sobre políticas públicas voltadas para o teatro e sobre a situação de abandono no entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. “Qualificar uma área não significa erguer prédios gigantescos, atrativos turísticos fantásticos, de arquitetura arrojada. Se a gente não tiver piso, perderemos nossas identidades, nossas raízes”, critica Carri. Márcio Caetano, secretário executivo da Secultfor, esteve presente, representando Fátima Mesquita, secretária da Cultura em exercício.

De acordo com o ator, a Secultfor se dispôs a avaliar projeto de manutenção que será enviado hoje à Prefeitura. “O importante é que o canal foi aberto, eles nos procuraram. Assim a gente abre um parâmetro para discutir os teatros de Fortaleza”, disse. O projeto solicita R$ 15 mil, mas as dívidas do teatro giram em torno de R$ 42 mil. O POVO tentou contato várias vezes com Márcio, em números de telefones fixos e celular, para saber qual prazo para uma resposta após avaliação do projeto, mas em todas as tentativas, não conseguiu. A secretaria informou que ele estava em reunião externa.

Para contribuir, o grupo Bagaceira de Teatro, que teve suas primeiras apresentações no espaço há cerca de dez anos, decidiu que o apurado da bilheteria deste final de semana com o espetáculo Lesados, 21 horas, no Teatro Dragão do Mar, será destinado ao Teatro da Praia. O ingresso custa R$ 5 a meia e R$ 10 a inteira. Além disso, alguns humoristas da cidade se reuniram e ainda esse mês podem realizar apresentações no Beira Mar Grill para arrecadar fundos. Para arrecadar verba, neste final de semana, a Cia. Cearense de Molecagem, responsável pela manutenção do teatro, também vai estar em cartaz com seu novo espetáculo Albergue Brother Brasil.

Segundo o ator, a classe aos poucos se mobiliza para, no dia 27 de março, Dia Mundial do Teatro, realizar diversas apresentações no local com intuito de arrecadar dinheiro e dar visibilidade ao espaço. A conta bancária do teatro, que estava zerada, já possui R$ 230. Para saber detalhes sobre a Lei 13.604/2003, que institui o Sistema Estadual de Teatros (SET) com intuito de fomentar teatros no Estado, O POVO tentou contato novamente com a Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), mas a pessoa indicada para tratar o assunto não atendeu aos telefones.

Repercussão

No Facebook, diversas pessoas, entre público e artistas, pronunciaram-se. Leônidas Macêdo disse que “como público, guardo boas recordações de grandes gargalhadas naquele espaço sagrado”. Bene Cesar Saboia acredita que é lamentável o que está ocorrendo e sugere encaminhamento. “Proponho que todos os grupos de teatro do Ceará realizem um rodízio de temporada no teatro e que o teatro seja um ponto de cultura em parceria com o MinC”. Paulo Barroso critica. “Não entendo porque a cultura e a arte no Ceará tendem a ser tão desvalorizadas”. O ator cearense Gero Camilo, que mora em São Paulo, faz campanha. “Eu quero o ator Gero Camilo e seu espetáculo A Casa Amarela no Teatro da Praia!”. 

Saiba mais

Apoio financeiro

De acordo com Carri, em 2003, a Secultfor viabilizou R$ 30 mil ao Teatro da Praia. Com o dinheiro, o ator conta que instalou ar-condicionado, comprou refletores e cadeiras novas para a plateia. 

Serviço

Albergue Brother Brasil
Onde: Teatro da Praia (rua José Avelino, 662 – Praia de Iracema). 
Quando: Sábados, 21h, e domingos, 20h, de março.
Ingressos: R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia). 
Quem mandar e-mail através do formulário no site www.teatrodapraia.com.br paga meia mesmo sem ser estudante. O teatro continua recebendo doações em nome da Associação dos Produtores Teatrais do Ceará. CNPJ - 05.461.443./0001-01. Banco Bradesco. Ag: 0643-2 – CC: 003209-3.

Fonte: Vida & Arte - Jornal O POVO (10/03/2012)

Um comentário:

Carri Costa disse...

Danilo Castro você tem nos ajudado muuuuito com suas materias. É BOM QUE AS MÍDIAS INTERFIRAM DESSA MANEIRA EM SITUAÇÕES COMO A QUE A GENTE TÁ VIVENDO. AGRADEÇO AOS ARTISTAS DO INTERIOR DO ESTADO, PELO CARINHO E FORÇA. Quem fala que o povo do teatro é desunido está quadradamente enganado.