domingo, 2 de setembro de 2012

Uma dramaturgia fotográfica

No trabalho da norte-americana Heidi Lender, é possível descobrir várias mulheres em uma só. Compondo cenários diversos, a artista reinventou-se através das imagens





















Danilo Castro - ESPECIAL PARA O POVO

Natural do estado de Connecticut, nos Estados Unidos, a artista visual Heidi Lender fotografa desde os tempos de escola. Quando se tornou editora de moda, passou a “fazer arte” na composição de suas imagens. Para ela, não basta apenas ter belas fotos, mais importante é compor uma dramaturgia visual. “O que eu mais amo é produzir uma história na foto”, revela. No ensaio Once Upon (que pode ser traduzido por “Era uma vez”), ela cria vários personagens e enredos.

A artista se fotografou uma vez por semana e, aos poucos, foi descobrindo as nuances de si mesma. Nesse trabalho, realizado após Heidi “abandonar o mundo das aparências” e partir para a Índia, ela se reinventou. A ideia foi na tentativa de mergulhar no seu íntimo, nas personalidades que coexistem em si. “Começou como um trabalho auto-imposto semanalmente: fique em um banco, certifique-se de que é segunda-feira, vista algo bonito. Assim, fui me transformando, explorando-me com vários ambientes e vestuários”, explica.




























Visite o site de Heidi Lender e conheça mais do seu trabalho.

Bastidores


Em um exercício do meu novo processo teatral, compus uma imagem para uma cena. Andrei Bessa acabou descobrindo o trabalho da fotógrafa Heidi Lender e percebendo que suas fotos se assemelham bastante com a imagem que propus. Sugeri entrevista por e-mail com Heidi e ela atendeu prontamente. Para não perder da memória, depois fiz um desenho da imagem que sugeri à cena.



2 comentários:

Marcelo Melo disse...

‎"não basta apenas ter belas fotos"

Heidi Lender disse...

Wonderful... Thank you so much