segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Achados & Perdidos fica entre os 3 melhores do Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga - O Povo

Foto: Sol Coêlho
Por Paulo Renato Abreu

O Festival Nordestino de Teatro (FNT) de Guaramiranga encerrou, no sábado, 12, sua 22ª edição com uma boa notícia: a sinalização de que a reforma do Teatro Rachel de Queiroz vai sair. Fechado desde 2011 por conta da infraestrutura comprometida, o espaço deve ser restaurado por meio da Lei de Mecenato. Quem afirmou foi Guilherme Sampaio, titular da Secretaria da Cultura do Estado, no encontro Diálogos Culturais realizado durante o evento.

“Eu me comprometi em estabelecer uma negociação com empresários que são muito reconhecidos no Estado e que amam a serra (Maciço de Baturité). Nós recebemos de dois desses grandes empresários cearenses uma sinalização positiva, que gostariam de colaborar”, destacou Guilherme.

Apesar da ausência do importante equipamento cultural, a cidade respirou artes cênicas entre os dias 5 e 12 de setembro. Espalhado em diferentes mostras, como o FNT para Crianças e a Mostra Nordeste, o evento teve ainda lançamento de livros, música e debates. O público elegeu o espetáculo pernambucano A Dona da História, da Duas Companhias, como o melhor da edição. Além do vencedor, ficaram entre os três mais votados, A Casatória c’a Defunta, da Cia. Pão Doce, do Rio Grande do Norte, e Achados & Perdidos, do grupo cearense que dá nome ao espetáculo.

“Nós e o público estávamos numa sintonia bacana, muita gente saiu bastante emocionada, tocada com as nossas provocações. Acho que em Guaramiranga o espetáculo se ‘plurificou’”, destacou o ator cearense Danilo Castro, que se apresentou na última segunda, 7. Destaque do Ceará na Mostra Nordeste, o espetáculo Achados e Perdidos figurou na programação ao lado de peças de estados como Bahia e Sergipe. “A gente aprendeu muito e nos fortificamos enquanto coletivo, só temos a agradecer”, resume o artista.

* O jornalista viajou a convite do evento.


Nenhum comentário: